Seguidores

2014...

ELE NASCEU PARA MORRER POR NÓS!

quinta-feira, 10 de março de 2011

Entrevista com o Padre da paróquia

ENTREVISTA COM O PADRE PAULO – PÁROCO DA NOSSA COMUNIDADE

ENTREVISTA REALIZADA PELAS CATEQUIZANDAS DA 2ª ETAPA:

Segue a entrevista:
NÓS CATEQUIZANDAS DA 2ª ETAPA, PEDIMOS A SUA BENÇÃO  E GOSTARÍAMOS DE SABER A RESPEITO DE SUA VIDA SACERDOTAL.

1º) COMO SURGIU A SUA VONTADE DE SER SACERDOTE?
(FERNANDA)
R:- Desde pequeno

2º) COM FOI A REAÇÃO DE SUA FAMÍLIA QUANDO O SENHOR QUIS SER PADRE? (ELISA)
R:- Minha família deu liberdade, pois meu irmão também é Sacerdote.

3º) COMO É SUA VIDA COMO PADRE? (JÚLIA)
R:- Celebrar, aprender mais e ajudar as pessoas o máximo possível.

4º) QUANTOS ANOS TEM DE SACERDÓCIO? (LETÍCIA)
R:- No dia 21 de abril faço 32 anos.

5º) QUANTOS ANOS DE ESTUDO? (JÚLIA)
R:- Comecei com 15 anos e com 28 anos terminei.

6º) QUAIS OS MOMENTOS DE ALEGRIA E TRISTEZA QUE O SENHOR TEVE COMO PADRE? (TODAS)
R:- Alegria – Coisas benéficas com a Igreja
Tristeza – Quando não tem união com as pessoas.

7º) EM QUANTAS PARÓQUIAS O SENHOR JÁ TRABALHOU? (JÚLIA)
R:- Cinco paróquias.

8º) COMO O SENHOR SE SENTE QUANDO ENTRA NO ALTAR? (LETÍCIA)
R:- Procuro me encontrar com Jesus.

9º) PADRE, ALGUM DIA O SENHOR PENSOU EM DEIXAR DE SER SACERDOTE? (FERNANDA E ELISA)
R:- Existem dificuldades, mas no fim tudo consegue se resolver.

10º) PADRE O SENHOR PODERIA DEIXAR UMA MENSAGEM PARA NÓS?
R;- “ Sempre procurem aprender, seja do lado da escola ou da catequese sobre ajudar, ajuda para nós mesmos e para os outros. Que Deus esteja sempre com todos nós!”.

AGRADECEMOS PELA ATENÇÃO DISPENSADA.

ENTREVISTADORAS (CATEQUIZANDAS): FERNANDA, ELISA, LETÍCIA E JÚLIA.




Mais um pouquinho do padre Paulo, retirado do Site Paróquia de São José:

"A vocação é uma caminhada maravilhosa. Como algo belo ela tem também os seus desafios. Por isso, a oração é muito importante. Nos conserva em Deus. Assim teremos força para viver o nosso chamado e ajudar o próximo".

Depois de 30 anos como sacerdote posso dizer "vale a pena ser padre”!
Pe. Paulo Mercieca - Pároco
Início da Vida: Aos 16 de julho de 1951, nasce em Qormi na ilha de Malta, Paulo, fruto do matrimônio de José Mercieca e Luzia Bonello, que foi celebrado no dia 30 de abril de 1933. Paulo é o filho caçula de oito irmãos: Geovana, Evangelista, Georgia, Carmelo, João Maria, Antônio e Salvador. Com quatro dias de vida, recebeu o Sacramento do Batismo; aos seis anos de idade, fez a sua Primeira Comunhão e aos sete anos, recebeu o Sacramento do Crisma, todos na Igreja de São Jorge.
Estudos: Começou os seus estudos na escola dirigida pelas Irmãs Franciscanas do Sagrado Coração de Jesus (Uma Congregação Maltesa). O primeiro grau foi feito em sua cidade natal. O segundo grau cursou na escola de São José, na cidade de Paola. Já a sua preparação para a universidade foi no Liceu de Hamrun, formando-se em letras na universidade de Malta.

Chamado: Podemos dizer que sua vocação foi um chamado feito e descoberto nas coisas simples e comuns que a vida oferece, pois era muito grande a vontade de ser padre, mas ele parava e pensava se era isso mesmo que Deus estava lhe pedindo, ou se era outra vocação, como por exemplo o matrimônio. Tendo uma boa base de decisão a respeito do sacerdócio, refletiu durante um ano se o chamado era para ser Sacerdote Diocesano ou Religioso. Mas tinha o carisma da Congregação dos Missionários de Caridade (Madre Tereza de Calcutá) que também o atraia muito. Desde adolescente e jovem, procurou orientação espiritual e vocacional e através disso viu que a sua vocação era ao sacerdócio e procurou direcioná-la às missões, pois este era um desejo desde criança, quando lia revistas e quando ajudava em atividades e promoções, com finalidade missionária.

Sacerdócio: Em outubro de 1972, iniciou a preparação ao sacerdócio no seminário e na universidade de Malta, onde estudou Filosofia e Teologia. No dia 21 de abril de 1979, foi ordenado sacerdote na con-catedral de São João Batista em Valletta, capital de Malta, pelo arcebispo Dom José Mercieca. Tudo isso resultou na sua vinda, como padre diocesano no Brasil. Chegou ao Brasil no dia 7 de abril de 1980.

Sua missão no Brasil: Abril (1980) - Paróquia Nossa Senhora Aparecida ­Jardim Helena Maria (Osasco). Outubro (1980) - Paróquia São Pedro - Vila Sul Americana (Carapicuíba). Outubro (1981) - Paróquia São Roque ­Novembro (1983) - Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição - Caucaia do Alto (Cotia). Finalmente no dia 7 de fevereiro de 1999 chegou a nossa Paróquia de São José em Mairinque, onde se coloca a serviço do seu rebanho, sendo grande colaborador da unidade e incentivador dos ministérios leigos.


3 comentários:

Sheila disse...

Obrigada pela força, querida...
é difícil não ficar triste com a perda de uma prima tão querida, mas a nossa fé em Deus nos consola e nos dá força.
ah! amei a entrevista com o padre, vou copiar para sugerir fazermos com nosso novo padre.
um grande beijo e fique com Deus.

Roberto Garcia disse...

Olá Querida...
Que vc tenha também um lindo e harmonioso fim de semana, e que Deus esteja convosco e com toda a sua família...
Obrigado por colocar o meu selinho em seu blog... coloquei tbm o seu selinho no meu blog...
Fique na Paz de Deus e no Amor de Maria

Déia disse...

Boa tarde! Que interessante uma entrevista com o padre. É ótimo os catequizandos fazerem isso, assim eles tomam mais contato com a vida religiosa. Tenha uma ótima semana!